Há 96 anos, o cearense José Alencar de Macedo era batizado por Gunnar Vingren em Timboteua – PA

Nascido no Crato (CE) em 1º de dezembro de 1900, o pastor José Alencar de Macêdo emigrou para o município de Pau Amarelo, no Pará, quando tinha apenas dois meses de vida. Lá, teve um encontro especial com Cristo, o Salvador, no dia 28 de dezembro de 1919, tendo sido também batizado com o Espírito Santo na mesma cidade.

Pr. Jose Alencar Macedo
Pr. José Alencar Macedo

Ele desceu às águas no dia 1º de março de 1920, em Timboteua (PA), sob a orientação do missionário Gunnar Vingren. Depois de seis anos, regressou para Miguel Calmon, distrito de Senador Pompeu (CE), na companhia do pr. Juvenal Roque de Andrade. Ao chegar ao lugar, os dois encontraram uma pequena congregação com 15 membros, na casa do irmão João Ferreira, na fazenda denominada “Tropa”. Com o seu apoio evangelístico, na companhia do obreiro Juvenal, a evangelização entre as fazendas vizinhas, conhecidas como “Monte Sinai”, “Giráu”, “Buenos Aires” e “Luna”, cresceu gradativamente, aumentando assim o número de salvos na região. Em 1927, ele chegou à localidade de Cipuada Roldão, em Morada Nova (CE), mais precisamente na fazenda “Riacho de Santa Rosa”, onde o evangelho havia chegado em 4 de novembro de 1926. O precursor da obra de Deus neste lugarejo foi o crente Cícero Paulo de Lima, um daqueles convertidos na fazenda “Tropa” na época em que ele chegou naquela região. Com o passar dos anos, o trabalho evangelístico na área prosperou consideravelmente, sobretudo, nas fazendas “Monte Alverne”, “Cumbe”, “Melancia”, “Povoado Açude” e “Juazeiro de Cima”. Além destas, “Cipós” e “Serra Azul”, em Quixadá (CE), também foram outras propriedades de terra onde se propagou as Boas Novas. A partir de agosto de 1964, o ministro do evangelho assumiu a liderança da Assembleia de Deus no referido município. Lá, permaneceu até ser jubilado, onde foi substituído pelo pr. Elias Gonçalves Pinheiro. O pioneiro faleceu aos 90 anos, no dia 24 de agosto 1991.

Carlos Castro

Postado por: Carlos Castro

Comentários

*os comentários aqui apresentados não representam a opinião do Portal JVD

Deixe uma resposta