Nome de Cristo é glorificado em Santa Ceia memorável no Santuário Canaã

IMG_5563
O tema da Palavra pregada pelo pastor Jecer Goes foi “Resultados da morte de Cristo”, com base em 1 Coríntios 15:47-58. (Foto: Aldemir Alves)

O Culto de Santa Ceia do Senhor realizado na noite de hoje (06) na Assembleia de Deus Canaã Sede ficará marcado na memória dos irmãos que se fizeram presentes por um longo espaço de tempo. Foi um culto de adoração e celebração ao Senhor, onde a presença do Espírito Santo foi sentida por muitos servos do Senhor desde a oração final até a bênção apostólica. Inicialmente, os irmãos celebraram ao Mestre com os hinos da Harpa Cristã e os louvores entoados pelo coral Deus Conosco e o Grupo de Louvor da Sede. Na ocasião, foram ministradas canções de louvor e glorificação a Jesus. Foi apenas uma preparação para a ministração da Palavra de Deus.

O tema da Palavra pregada pelo pastor Jecer Goes foi “Resultados da morte de Cristo”, com base em 1 Coríntios 15:47-58. Enquanto ministrava a mensagem, aconteceu um fato espiritual que chamou a atenção de muitos irmãos. Com graça e unção de Deus, ele repetiu por determinado tempo várias vezes o nome do Senhor: “Cristo! Cristo! Cristo! Cristo! Cristo!”. A graça do Pai foi tamanha que, espontaneamente, obreiros e irmãos ficaram de fé e começaram a reverenciar com palmas e a glorificar e exaltar o nome santo de Jesus, no momento do sermão. A shekinah de Deus se manifestou de forma indescritível e sobrenatural, e muitos foram tocados pela presença do Consolador. Ao final, 16 vidas se converteram ao Evangelho. Em seguida, o pastor Jecer Goes conduziu o ato litúrgico da Santa Ceia.

Por Jair Melo
Redação Ministério Canaã

Jair Melo

Postado por: Jair Melo

Jornalista e especialista em Propaganda e Marketing pela Faculdade 7 de Setembro (FA7). Editor-responsável da revista Mandamentos e repórter titular do Canaã News, o canal de notícias do Ministério Canaã no site oficial da igreja (ministeriocanaa.org)

Comentários

*os comentários aqui apresentados não representam a opinião do Portal JVD

Deixe uma resposta