Ideologia de gênero tem debate acirrado na AL do Ceará e a deputada Silvana Oliveira quer retirar do texto as palavras “gênero” e “orientação sexual”.

deputada estadual Silvana Oliveira de Sousa
Deputada estadual Silvana Oliveira de Sousa

Ao abrir o FACE, nesta manhã de 25 de março, me deparei com o FACE da deputada estadual Silvana Oliveira de Sousa, parlamentar da Assembleia de Deus cearense e que, ao lado de deputados que concordam com o seu pensamento, tais como: Walter Cavalcante e Carlos Matos e outros e observei a matéria por ela publicado na edição do jornal Diário do Nordeste do dia 24 de março último. Confira:

PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

“Mas estamos diante de um projeto que traz, de forma mascarada, a ideologia de gênero”
“Deve ser assegurada a liberdade religiosa e sexual, mas estamos formulando um plano que é para ser sério e voltado a todas as pessoas. Infelizmente, há um movimento que tenta empurrar garganta abaixo o seu posicionamento”, afirmou.

Debate sobre diversidade sexual ainda trava projeto

A bancada religiosa da Assembleia Legislativa quer excluir do texto do projeto termos como “gênero” e “orientação sexual”

O Plano Estadual de Educação voltou a pautar os discursos dos deputados na Assembleia Legislativa. Na sessão de ontem, o projeto, que tramita na Comissão de Educação, foi novamente criticado, mas houve quem defendesse a proposta. O projeto do Governo sofre restrições da parte de alguns deputados mesmo antes de chegar à Assembleia, especialmente da bancada religiosa da Casa. Já a partir do anúncio de seu envio ao Legislativo, o grupo de deputados ligados a igrejas iniciou os protestos contra pontos da mensagem.
Elmano Freitas (PT), ontem, rebateu as críticas feitas pela deputada Silvana Oliveira na sessão anterior. Ela, ao lado dos deputados Walter Cavalcante e Carlos Matos, lideram a oposição à matéria. Silvana, na terça-feira, afirmou que um pedido seu para realização de audiência pública para debater o plano teria sido “desconsiderada” pela comissão de Educação. Na segunda-feira, a pedido de Elmano, foi realizada audiência com o mesmo objetivo.
Além disso, também houve acusações de tentativa de obstrução e debate de ideias. Carlos Matos (PSDB) reclamou que o debate estaria agendado para a tarde de segunda, mas, segundo ele, foi antecipado para a manhã. Elmano negou que tenha havido alguma manobra.
A principal divergência entre eles se refere à previsão de discussão sobre diversidade sexual nas escolas, conforme prevê diretrizes do Plano Nacional. Sobre a afirmação de Silvana, de que se tenha tentado evitar o debate de pensamentos.

Silvana, após lamentar que a audiência tenha sido direcionada ao público LGBT, disse não ser homofóbica e que os cristãos não podem ser vistos dessa maneira. “Deve ser assegurada a liberdade religiosa e sexual, mas estamos formulando um plano que é para ser sério e voltado a todas as pessoas. Infelizmente, há um movimento que tenta empurrar garganta abaixo o seu posicionamento”, afirmou. “Mas estamos diante de um projeto que traz, de forma mascarada, a ideologia de gênero”, completa.

Publicado Diário do Nordeste 24/03/2016

Carlos Castro

Postado por: Carlos Castro

Comentários

*os comentários aqui apresentados não representam a opinião do Portal JVD

Deixe uma resposta